“Minha cura começou”, diz Daniela Araújo após dois meses da polêmica com drogas

Em agosto deste ano o mundo gospel foi abalado pelas notícias de que Daniela Araújo seria dependente química. A informação foi compartilhada pelo ex-namorado da cantora, Victor Romanini, 21 anos, que conseguiu gravar áudios onde a cantora de 33 anos comprava drogas de um traficante.

Desde a revelação dos áudios, a artista se silenciou e nem mesmo sua gravadora ou produtora se posicionaram para confirmar ou desmentir o caso.

Mas na noite desta terça-feira (24) Daniela postou em suas redes sociais que está em “Estância Paraíso”, um ministério de restauração e libertação de vidas por meio da intercessão que é mantido pela pastora Ezenete Rodrigues, da Igreja Batista da Lagoinha.

“Nesse lugar reencontrei meu caminho. a minha cura começou quando os que tinham tudo para me condenar, me amaram, me perdoaram e tentaram me compreender”, escreveu Daniela.

A cantora revelou ainda que leu as mensagens ruins que recebeu de pessoas a julgando por ser viciada em drogas e manter um ministério de adoração e ser influência para jovens evangélicos. Porém, ela encontrou consolo em quem a admira.

“Confesso que eu vi o mal em algumas palavras, mas na boca dos escolhidos eu vi DEUS me chamando pra algo que, é claro, vou compartilhar com todos que sempre torceram por mim”, disse ela dizendo que em breve irá compartilhar com aqueles que torceram por ela.

 

Local não recupera dependentes químicos 

Cantora gospel Daniela Araújo reaparece após reabilitação: ‘A minha cura começou’

Comentários

Comentários

Classificado como: