O técnico Levir Culpi pode acabar com a concentração no Santos, o treinador também pediu para que a religião fique fora das atividades que envolvem o clube.


O clube santista possui diversos jogadores evangélicos, inclusive, o atacante Ricardo Oliveira é pastor, porém, se depender do treinador do Peixe, a religião dos atletas não poderá interferir no dia-dia do clube.

“Se você adquire a confiança do grupo, como fiz no Atlético-MG, podemos tirar a concentração. Há essa possibilidade, mas vai depender das situações. Sobre o culto religioso, quando entramos pelo portão do Santos vamos falar de trabalho e de futebol. Agora, quando saímos, cada um vai para onde quiser. Pode ser umbandista ou ateu, mas religião dentro do trabalho, não”, disse o comandante santista em entrevista para a Folha de S. Paulo.

Em 2014, quando o treinador estava no Atlético-MG, Levir acabou com a concentração e utilizou como exemplo a Seleção Brasileira na Copa do Mundo.(UOL)

Polemica: Técnico do Santos não quer Deus dentro das concentrações

Comentários

Comentários

Classificado como: