Como todos nós sabemos existe muita perseguição religiosa no oriente médio, ou
seja, países islâmicos como o irã.

Esta perseguição é motivada por causa de coisas como o evangelismo e ceia em celebração ao memorial de Jesus Cristo. Isso mostra que essa intolerância religiosa é alimentada apenas porque outras pessoas de outras religiões tem um ensino e uma crença diferente, levando-os a ter uma atitude distinta, que para pessoas que seguem o islamismo é pecado.

Por causa dessa intolerância, quatro cristãos iranianos foram condenados a
tomarem 80 chibatadas cada, pois beberam vinho durante um culto de comunhão.

A Bíblia relata detalhadamente como deve ser feita a celebração em memória do
ministério e sacrifício de Jesus.

Cristãos são penalizados por praticarem a tradição da “Santa Ceia”

Na palavra sagrada é descrita como uma pequena reunião dos discípulos com Jesus, que ocorreu antes de seu sacrifício. Nesta reunião, foram servidos pães e vinhos, que simbolicamente representavam seu corpo e seu sangue, que seriam dados como sacrifício para a salvação, e remissão de pecados daqueles que nele tivessem fé.

De acordo com o Daily Mail, esses cristãos foram presos em uma igreja doméstica
em dezembro de 2012, neste mesmo período ocorria uma repressão contra as igrejas
clandestinas existentes no Irã.

Foto: Reprodução

A condenação e prisão desses cristão só foram divulgadas pela imprensa mundial recentemente, após a publicação da sentença.

Por conta do acontecimento, a ONU, através de um relator de Direitos Humanos no
Irã, fez críticas severas ao governo pela repressão das minorias religiosas.

Esse relator contou que é comum ver cristãos sendo punidos por violar uma lei islâmica chamada Sharia, utilizada no país para inúmeras questões, principalmente a de regular as atividades religiosas de quem não é muçulmano.

Um fato importante é que esta lei promete morte aos muçulmanos que se converterem a outra religião.

Foto: Reprodução

“PELO MENOS 20 CRISTÃOS FORAM PRESOS EM JULHO DE 2013, EM CASOS QUE TAMBÉM HOUVERAM VIOLAÇÕES AOS DIREITOS DOS CRISTÃOS, PARTICULARMENTE OS GRUPOS EVANGÉLICOS, MUITOS DOS QUAIS SÃO MUÇULMANOS CONVERTIDOS AO CRISTIANISMO”, AFIRMOU O RELATOR, AHMED SHAHEED.

Há pouco tempo, Hassan Rouhani foi eleito presidente do país. Apesar de ser visto
internacionalmente como um extremista religioso, Hassan prometeu diminuir a perseguição contra minorias religiosas, e protagonizou um gesto inédito quando ligou para o então presidente dos EUA, Barack Obama.

Cristãos recebem 80 chibatadas por celebrarem a Santa Ceia

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta