Nós acreditamos que viveremos para sempre até passar por situações de quase morte. A estudante de Direito inglesa Sam Hemmings tinha 22 anos quando entrou no carro de seu namorado como em tantas vezes, sem imaginar que sua vida mudaria.

O carro saiu da estrada e capotou e, apesar de seu namorado ter sofrido apenas alguns cortes, Sam foi atirada do para-brisa e teve quatro ossos quebrados no pescoço. Ela ainda estava viva, mas os médicos não tinham esperança de que isso durasse muito tempo.

A garota entrou em coma induzido e, após 19 dias, foi diagnosticada com morte cerebral. Após muitos conselhos dos médicos, a mãe autorizou-os a desligar os aparelhos que mantinham-na viva.

 

Minutos depois, porém, ninguém acreditou ao ver algo se mover embaixo de suas cobertas. Sam agitou seu dedo do pé, e, minutos depois, ela acordou.

Os médicos diagnosticaram que metade de seu cérebro foi destruído no acidente, mas a outra metade estava intacta. Por isso, em poucos meses ela aprendeu a andar novamente, e continua com o sonho de se tornar uma advogada.

Sam é muito grata a todos os profissionais da saúde que a ajudaram a se recuperar do terrível acidente. Esperamos que ela fique cada vez melhor e que consiga realizar seu sonho!

Fotos: Daily Mail

Após 19 dias em coma, filha tem morte cerebral e mãe manda desligarem os aparelhos. Até que seu dedo do pé se mexe

Comentários

Comentários

Classificado como: